Fábrica de Startups chega ao Brasil para fortalecer ecossistema do Rio de Janeiro

Com origem em Portugal, iniciativa capacita empreendedores com ideias de negócios inovadores

Via : Revista PEGN

Publicado: quarta-feira, 21 novembro, 2018 às 09:15
fabrica-de-startups-chega-ao-brasil
Projeto da sede da Fábrica de Startups, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

A aceleradora portuguesa Fábrica de Startups inaugurou no dia 8/11 sua sede no Brasil, localizada na Zona Portuária do Rio de Janeiro. O local, fruto de um investimento de R$ 5 milhões, começa a funcionar na próxima segunda-feira. A expectativa é que 130 startups sejam aceleradas por ano com um faturamento conjunto de R$ 50 milhões.

O primeiro evento da sede será realizado ainda em novembro. Entre os dias 21 e 26, o Programa de Ideação irá reunir pessoas em busca de novas soluções para a “Gestão de Crise em Cenário de Chuvas”.

Segundo o CEO da Fábrica de Startups do Brasil, Hector Gusmão, a aceleradora irá trabalhar com diferentes perfis do empreendedor: daquele que deseja criar uma ideia do zero até o empresário iniciante que já tenha um negócio inovador, mas que queira crescer.

Gusmão explica que as chamadas serão realizadas durante todo ano, com workshops e palestras para enriquecer o conteúdo empreendedor no mercado carioca.

“Estamos buscando pessoas com características diferentes e que formem um time essencial para uma boa startup e temos metodologias para que elas tenham ideias para a solução de problemas. E há o

Outro estágio em que o empreendedor já tem um produto ou uma solução, no entanto, precisa gerar escala”, diz.

Cinco corporações âncoras foram anunciadas durante a festa de lançamento: a telecom Embratel, a investidora de imóveis Tishman Speyer, a construtora Athié Wohnrath, a administradora de shopping centers Aliansce e a empresa de óleo e gás Sistac. A ideia do hub é ter mais cinco até o final do ano nos segmentos Educação, Beleza, Química, Tecnologia e Óleo e gás (distribuição de combustível).

“Os mercados têm passado por uma transformação muito rápida e a grande empresa não tem esta agilidade para acompanhar. A startup trabalha com inovação, e é uma inovação barata. As corporações têm uma série de problemas e desafios que as startups podem resolver de forma muito ágil e com eficiência. Hoje 88% das companhias veem as startups como uma maneira de trazer inovação”, explica Gusmão.

Apesar de a sede ter sido inaugurada agora, a Fábrica está no país desde 2017 e já acelerou mais de 40 startups. A aceleradora já realizou programas de ideação e prototipação junto de empresas como AmBev e Petrobras, e acompanha as negociações delas com grandes do mercado, como L’Oréal, Sistac, Embratel, entre outras.

A aceleradora fica em um andar de 3.700 m² do Aqwa Corporate, localizado no Porto Maravilha, considerado o novo pólo de inovação do Rio.

Histórico

A Fábrica de Startups nasceu em Lisboa, Portugal, em 2012, estimulando o empreendedorismo no país e auxiliando no processo de recuperação econômica, tendo um dos casos de sucesso o Cabify. Desde a fundação, a aceleradora já desenvolveu 500 startups e 2 mil empreendedores.