Black Friday: como se preparar para o melhor período de compras do ano?

A possibilidade em adquirir diversos itens com descontos acima da média mexe com o imaginário das pessoas

Via : Administradores.com

Publicado: quarta-feira, 3 outubro, 2018 às 13:00
como-se-preparar-para-black-friday
Para evitar endividamento e gastar apenas o que realmente pode, o ideal é fazer um planejamento financeiro

Em oito anos, a Black Friday surgiu, cresceu e se consolidou no Brasil como a maior data do e-commerce nacional. Em um único dia, as lojas virtuais brasileiras faturaram R$ 2,48 bilhões em 2017, de acordo com levantamento da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) e, neste ano, a estimativa do E-bit é que 84% dos consumidores virtuais sejam impactados com promoções e ofertas. A possibilidade em adquirir diversos itens com descontos acima da média mexe com o imaginário das pessoas. Contudo, para aproveitar esses benefícios e não cair em possíveis golpes, é preciso seguir algumas dicas importantes.

 1 – Monitore os produtos que deseja comprar

A Black Friday é só no fim de novembro, mas o consumidor deve começar sua pesquisa com semanas de antecedência se quiser aproveitar as melhores ofertas. Monte uma lista com todos os itens que você deseja adquirir e monitore constantemente os preços que as principais lojas virtuais estão praticando. Essa tática ajuda a identificar empresas que deliberadamente sobem os preços na véspera do evento e ver se os descontos oferecidos são mesmos vantajosos.

2 – Faça uma pesquisa sobre a reputação dos e-commerces

Depois de monitorar os itens, é hora de ficar de olho e analisar a reputação dos e-commerces que você deseja comprar. É comum em grandes datas do comércio eletrônico surgirem lojas com ofertas tentadoras, mas que no fim não enviavam o pedido e desapareciam dias depois. Sites como Procon e Reclame Aqui são ótimos indicadores sobre a reputação da marca e as próprias redes sociais ajudam nisso. Compre apenas de locais que lhe passam segurança ao longo de todo o processo.

3 – Planeje-se financeiramente

Os descontos são vantajosos, a oferta de produtos é enorme e fica difícil resistir ao impulso de adquirir itens sem necessidade pelo puro prazer de comprar. Para evitar endividamento e gastar apenas o que realmente pode, o ideal é fazer um planejamento financeiro. Guarde um determinado valor por mês até a Black Friday e estipule um teto de quanto você pode realmente gastar. Isso vale também para as opções de pagamentos, como à vista no boleto ou parcelado no cartão de crédito.

 4 – Resguarde-se e tenha cuidado em todos os processos

O volume de informações e transações durante as 24 horas da promoção é enorme. Isso faz com que sites não consigam processar todas as movimentações, perdendo pedidos pelo caminho. Esse processo facilita a ação de criminosos que desejam roubar dados bancários. Portanto, resguarde-se e tenha muito cuidado em cada etapa da sua jornada de compra. Faça prints de cada tela que navegar para provar que o pedido foi confirmado e pago. No checkout, veja se o boleto gerado corresponde à empresa e se o preenchimento de cartão está em um ambiente seguro.

5 – Tenha paciência e dedicação

A vontade é ver o relógio virando o ponteiro para meia-noite e sair aproveitando todos os descontos, não é mesmo? Mas o fato é que para aproveitar a Black Frida é preciso ter muita paciência e dedicação. Nas primeiras horas, o tráfego de visitantes será tão intenso que muitos sites sequer conseguirão funcionar corretamente. Não desista e continue tentando! Em muitos casos, a compra pode ser finalizada apenas nas primeiras horas da manhã e quando a maioria tiver abortado a ideia.

Francisco Cantão — Fundador do site Black Friday de Verdade e sócio-diretor da Proxy Media Marketing Digital.